Momento 3

Cabisbaixo, com o coração comprimindo, pensando em tudo mas em nada, resolveu dar uma volta na praia. E lá foi o pensante homem solitário, empunhando as sandálias em uma mão e a camisa em outra, refrescando o peito com o vento que vinha acompanhado da maresia.

Depois de pisar em tanta areia, resolveu deitar-se e contemplar as estrelas, a complexidade do universo, o infinito. Mas antes, porque não dar uma pequena espiada na hora?

Uma estrela cadente, duas, três. Mas a terceira, era vermelha e caia lentamente do céu, até adentrar bruscamente o mar calmo. O coração acelerou, a cabeça formentou zilhões de idéias. Até que surgisse uma onda que o engulisse.

Instantâneamente um clarão branco tomou conta de seus olhos. E quando o clarão passou, apenas via tubos entrelaçados correndo pelo teto. E o clarão voltou a dominar sua visão. O clarão passou de novo, e o homem, que a pouco estava se perguntando se havia outros muito distante, se encontrava rodeado por coisas que  jamais havia visto, todos eles com formatos estranhos, se entre olhando e emitindo sons que ele não entendi nada.

Um suspiro, os olhos abrem, e o homem, agora um pouco assustado, ainda encontra-se sobre a areia sob aquele painel de estrelas.

A dúvida surge, realidade ou um sonho. Ah! Claro que foi mais um sonho…

Porque não dar uma pequena espiada na hora? O tempo voltou uma hora.

– 15

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s